...que nasceram de um exíguo momento de inspiração!

30
Out 09

Durante uma pesquisa pela internet "caí de pára-quedas" num blog que se intitula "Sorri Ratinho", curiosa comecei a ler os post para perceber qual era o assunto ali discutido...não consegui  parar de ler...é um blog onde são descritas as vivências de uma mãe com o seu pequeno filhote, portador de uma doença chamada Lisencefalia.

 

Vou publicar um post da mãe do ratinho onde ela explica o que é esta doença:

 
"O Ratinho, como já sabem, sofre de um defeito da migração neuronal, mais propriamente de uma doença que se chama Lisencefalia (lissencephaly, em ingles). A probabilidade de uma criança ter lisencefalia é de 11,7 por milhão de nascimentos. Estes meninos têm esperanças de vida muito reduzidas. Muitos não sobrevivem até ao nascimento, outros não sobrevivem as primeiras horas, outros chegam a ter 40 anos (no caso de ser uma banda subcortical).
O tipo de lisencefalia do Ratinho é a mais grave. É uma lisencefalia clássica (tipo 1, grau 1a), o que significa que todo o seu cérebro é liso, apresentando ligeiras (e quando digo ligeiras, são mesmo muito ténues) "ondinhas" na parte da frente. Ele tem ,aquilo a que se chama, uma Sequência Isolada de Lisencefalia. Isto significa que o cérebro liso é o único "senão". Existem mais de 20 sindromes diferentes com lisencefalia (Miller Dieker, Walker Warburg, Banda Heterotopica subcortical, etc). Cada um destes síndromes tem outras complicações, ou melhor, a lisencefalia é um "efeito colateral" e não o problema em si.

A esperança de vida média é de 24meses...normalmente no primeiro inverno após o diagnóstico da doença estes anjos partem. Mas há também casos em que, meninos com ILS (sequencia isolada de lisencefalia) vivem até aos 8 ou 9 anos. Já soube de um menino que viveu até aos 11 anos, e tem o mesmo tipo de lisencefalia do Ratinho...mas a mutação genética é diferente da do Ratinho, logo, para o nosso caso, não temos comparação possível (visto que cada caso é um caso).
O que realmente sabemos é que o processo será certamente doloroso para todos, pois estes meninos partem devido a infecções respiratórias ou gastroentrites ou, pura e simplesmente, um impulso eléctrico vai para o lado errado do seu cérebro e eles deixam de respirar ou o coração deixa de bater.

 

No entretanto há que dar o melhor de nós a este menino lindo que é o Ratinho, dar-lhe amor, carinho e trata-lo com a dignidade que merece. Um pensamento que me consola é que ao menos o Ratinho nasceu para mim, para nós, nasceu para pessoas que farão o impossível para ele estar bem, se sentir amado, se sentir feliz, onde tratam bem dele, lhe dão a melhor comidinha, lhe dão os medicamentos certos, e só não o voltam a pôr na barriga da mãe para os seus neuróniozinhos irem para o sitio porque ainda não há tecnologia para isso."

 

Visitem este blog e se puderem ajudem esta mãe.

 

publicado por Magui às 13:52

comentário:
:)
Ratinho a 11 de Novembro de 2009 às 16:11

"This is my little corner mystical, full of unique pieces that were born of moments of inspiration..."

Aqui estou eu a apresentar o meu lado criativo...tudo começou como desculpa pra não arrumar a casa ou cozinhar :)...a inspiração nessas alturas atingia o ponto máximo, e como é óbvio, não podia desperdiçar o momento!

A intenção deste blog é partilhar com vocês (críticos e admiradores), o meu outro lado! Estejam à vontade para deixarem os vossos comentários.

Qualquer dúvida, sugestão ou pedido entrem em contacto comigo para

magandre@hotmail.com

Espreita as novidades no teu e-mail:

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner


View My Stats
Espreitadelas:
Website Traffic Tracking
Icebreakers
blogs SAPO